SIC Radical

Perfil

Pódio surpresa em Abu Dhabi

Grande vitória do antigo piloto de elite da Força Aérea Checa, Martin Sonka

Balazs Gardi

O antigo piloto de elite da Força Aérea Checa, Martin Sonka, conquistou no último fim-de-semana (10 e 11 fevereiro) a sua primeira vitória numa etapa da Red Bull Air Race World Championship. Com os melhores pilotos do mundo do desporto aéreo a encontrarem-se pelo décimo ano consecutivo em Abu Dhabi, nos Emiratos Árabes Unidos, a competição regressou às águas do golfo pérsico para assinalar a 75ª corrida do único circuito mundial reconhecido pela Federação Aeronáutica Internacional (FAI). Sonka, de 38 anos – 21 dos quais dedicados a voar numa enorme variedade de aeronaves – não integrou a lista inicial de favoritos e acabou por fazer história graças à conquista da primeira vitória desde a sua estreia em 2010.

Discreto e longe dos holofotes, o piloto checo deu pela primeira vez nas vistas em 2015, quando terminou a época em quarto lugar da classificação geral. No ano passado voltou a brilhar com um segundo lugar em Chiba, no Japão, uma ascensão que foi, no entanto, inconsequente devido a uma série de penalizações ao longo do ano de 2016. “À exceção de alguns erros que cometi durante os treinos, não podia estar mais contente com o resultado do fim-de-semana. Ganhei finalmente a minha primeira corrida, sinto-me muito bem aos comandos do meu avião e tudo isto dá-me muita confiança em relação ao futuro. Foi um arranque completamente diferente do ano passado e espero que possa continuar assim”, afirmou Sonka antes de subir ao pódio.

O espanhol Juan Velarde também viveu nos céus de Abu Dhabi momentos de grande emoção, com uma prestação que resultou num inédito segundo lugar – a sua melhor classificação de sempre na Red Bull Air Race. O pódio ficou completo com o canadiano Pete McLeod, piloto que é um dos mais novos do pelotão da classe rainha (Master Class) e tem tido um desempenho bastante irregular ao longo dos anos. Já o Campeão do Mundo, o alemão Matthias Dolderer, não foi além do quatro lugar devido a uma penalização recebida na grande final.

Na Challenger Class, destinada aos novos talentos da competição, o destaque da jornada foi para o terceiro lugar da francesa Mélanie Astles – a primeira mulher a chegar à Red Bull Air Race.

A segunda etapa da Red Bull Air Race viaja em abril próximo até San Diego, nos Estados Unidos da América, constituindo um dos regressos mais aguardados do calendário de 2017.

nas redes

pesquisar